logo-turismos-jordania

Amã E SEU ENTORNO

Amã: o que ver, o que fazer, como chegar e outras informações úteis

Ammã é a capital e a maior cidade da Jordânia: sua população supera os 4 milhões de habitantes. Além disso, é a cidade com um ritmo mais pulsante, tanto do ponto de vista social quanto cultural. Por isso, em nossos circuitos costumamos reservar um tempo para conhecê-la. Nesta página, contamos o que ver em Ammã, o que fazer e outras informações que serão de seu interesse ao visitar esta cidade.

Índice

Onde está e qual é o clima de Amã

Ammã está localizada no setor noroeste da Jordânia, em uma área de relevo irregular e montanhoso, a cerca de 50 km da fronteira com Israel (a oeste) e a cerca de 120 km da fronteira com a Síria (ao norte).

Seu clima, como em muitos outros lugares da Jordânia, é caracterizado por uma grande oscilação térmica entre o inverno e o verão. No inverno, os dias podem ser muito frios, com a possibilidade de até mesmo ocorrer neve. No verão, pode haver um calor sufocante, com termômetros frequentemente acima dos 30ºC.

Isso está relacionado, em Ammã e em outras cidades do país, à sua localização geográfica: ela está situada em um planalto e a altitude em muitos pontos ultrapassa os 800 metros acima do nível do mar. Sem dúvida, os meses de primavera (abril, maio) e os de outono (outubro, novembro) são os mais adequados para visitar a cidade do ponto de vista climático, embora a cidade receba visitantes durante todo o ano e só reduza seu ritmo diário durante o mês do Ramadã.

Como chegar a Amã

Um pouco de história

Caminhando pelas ruas de Ammã, onde predominam os edifícios do século XX nas cores creme e cinza (este último devido à falta de manutenção), o viajante poderia pensar que estamos diante de uma cidade recém-criada, sem monumentos históricos. Mas nada poderia estar mais longe da verdade: há muito o que ver em Ammã, e muito antigo.

Sabe-se que este território já estava habitado em tempos neolíticos, como demonstra o sítio de Ain Ghazal, localizado nos arredores da cidade: um assentamento que nos trouxe espetaculares esculturas em pedra e gesso em forma de estatuetas, datadas de cerca de 8.500 a.C. Isso é 4.000 anos antes das pirâmides do Egito!

Nos milênios seguintes, este território fazia parte do que era conhecido como Canaã e o reino amonita. Teve contatos comerciais com as principais civilizações da época, como a egípcia e a micênica.

A área da atual Cidadela, na colina Jebel al-Qala’a, é a parte da cidade que tem sido continuamente habitada desde os tempos antigos: desde 1800 a.C aproximadamente, sob o nome de Rabat ou Rabat Ammon. De fato, é mencionada no Antigo Testamento e foi sitiada pelo rei Davi.

Posteriormente, foi conquistada por sucessivos impérios invasores, como os assírios e os persas. O Egito, durante a dinastia ptolemaica, também estendeu seus tentáculos até a atual Ammã. De fato, o faraó Ptolomeu Filadelfo a reconstruiu e a renomeou como Filadélfia, no século III a.C.

Os romanos também a subjugaram, tornando-se parte da Decápolis (rede de 10 cidades romanas na fronteira oriental do império, entre as quais também estava Gerasa, atual Jerash). Viveu um período de esplendor, e para compreender isso, basta ver em Ammã os impressionantes restos do Teatro Romano e outras grandes construções. Mas com a queda do Império Romano do Ocidente, sua importância também diminuiu, ficando um pouco relegada na época bizantina.

Desde meados do século VII, após a conquista muçulmana, Ammã experimentou um certo renascimento por vários séculos, tanto com os omíadas quanto com os abássidas, em grande parte devido à sua posição em uma das rotas de caravanas da região, conectando Damasco com Meca. No entanto, isso diminuiu notavelmente nos tempos das cruzadas, quando o papel central do território foi assumido por Karak, a partir do século X, e quando ocorreram várias catástrofes naturais.

Só no início do século XX, Ammã voltou a desempenhar um papel proeminente na geopolítica da área: a construção pelo império otomano da ferrovia de Hiyaz, que conectava Damasco e Medina, novamente colocava esta cidade no mapa, embora o projeto decaísse com a revolta árabe em 1916.

No entanto, o século XX definitivamente deu a Ammã seu papel de capital: fosse sob o protetorado inglês ou como reino independente desde 1946, os monarcas da dinastia hachemita a escolheram para estabelecer sua corte e governo até os dias atuais.

O que ver em Amã

O que ver em Amã

Os lugares mais interessantes para ver em Amã estão espalhados por suas diferentes colinas, conhecidas como jebel. Em tempos antigos, a cidade se estendia por sete delas, mas agora abrange mais de uma dúzia. Cada uma delas, em grande medida, constitui um bairro com sua própria personalidade. Destacam-se, por sua importância histórica e monumental, Jebel Amman e Jebel al-Qala’a, o núcleo mais antigo de Amã.

Esta é uma lista de lugares para visitar em Amã, localizados não só em Jebel Amman, mas também em outros bairros da cidade. Para vê-los todos, você precisará de mais de um dia de visita, especialmente se desejar entrar em algum de seus museus:

  • Cidadela e ruínas históricas: localizadas na colina de Jebel al-Qala’a. Ocupada desde a Idade do Bronze, preserva uma extensa muralha, reconstruída sucessivamente em cada período histórico da cidade. As vistas panorâmicas são espetaculares, especialmente ao pôr do sol. Aqui estão alguns dos locais de maior interesse:

    • Templo de Hércules, construído no tempo de Marco Aurélio
    • Palácio Omeya, construído pelos omíadas no século VIII
    • Museu Arqueológico
    • Ruínas de uma basílica bizantina
  • Teatro Romano: A Amã romana, conhecida como Filadélfia, foi uma grande cidade onde a cultura tinha um papel importante. Uma prova disso é este espetacular teatro, com capacidade para cerca de 6.000 pessoas. Foi construído no século II d.C, durante o reinado do imperador Antonino Pio. Ainda hoje, sua extraordinária acústica pode ser verificada, já que atualmente voltaram a ser organizados shows e concertos.

  • Outras ruínas romanas: O Teatro Romano não é o único vestígio desse período glorioso de Amã. Outras relíquias arqueológicas atestam esse passado esplêndido:

    • Foro romano: uma das grandes praças públicas de Filadélfia
    • Ninfeu: fonte pública dedicada às ninfas
    • Odeão: pequeno espaço para apresentações musicais
  • Mesquita Al-Husseini: construída em 1924, no local onde existia uma antiga mesquita histórica de 640 a.C.

  • Mesquita do Rei Abdalá: concluída em 1989, em homenagem ao rei que justamente promoveu a construção da mesquita Al-Husseini. Destaca-se pela sua impressionante cúpula azul e por sua grande capacidade: mais de 7.000 pessoas.

  • Rainbow Street: é uma das ruas mais animadas da cidade, especialmente pelos seus cafés e restaurantes.

  • Ferrovia do Hiyaz: estação com trens históricos desativados e um pequeno museu, que traz um ar de decadência e nostalgia, remontando ao início do século XX.

Museus de Amã

Principais museus para visitar em Amã

Amã é, sem dúvida, a cidade mais interessante da Jordânia do ponto de vista museológico e artístico. Possui centros expositivos interessantes, tanto de artistas modernos quanto do passado, além de contar com vários museus arqueológicos com peças de enorme valor. Esta é uma lista dos museus que você deve visitar em Amã se tiver tempo:

  • Museu da Jordânia: museu arqueológico e histórico inaugurado em 2014, que apresenta uma excelente coleção com destaque para as estatuetas de Ain Ghazal, de 8.500 a.C. Também é uma visita essencial para conhecer melhor a história de Petra e dos nabateus.
  • Museu Arqueológico: localizado na Cidadela. Precisa de atualizações, mas as peças expostas são muito importantes para conhecer a história e a pré-história de Amã.
  • Museu do Folclore: modesto, mas interessante para conhecer antigos modos de vida, como os costumes nômades dos beduínos ou os trajes tradicionais dos circassianos.
  • Museu de Tradições Populares: outro museu etnográfico, não apenas com trajes antigos, mas também com joias e mosaicos de outras cidades do país, como Jerash e Madaba.
  • Museu do Automóvel: impressionante museu montado para exibir a coleção pessoal de carros e motos clássicas do rei Hussein, com mais de cinquenta veículos, alguns da primeira metade do século XX.
  • Darat Al Funun: um dos melhores museus de arte contemporânea do Oriente Médio. É um local imperdível em Amã se você aprecia artes plásticas.
  • Galeria Nacional de Belas Artes da Jordânia: outra galeria de grande interesse para mergulhar na arte contemporânea do país, com destaque para a pintura, escultura e cerâmica.
  • Museu Islâmico: localizado dentro da mesquita do Rei Abdullah, exibe objetos pessoais do referido rei, bem como outras peças artísticas com temática muçulmana.

O que ver nos arredores

Se você tem tempo suficiente em sua viagem e pode dedicar mais de um dia a esta cidade, também encontrará lugares interessantes para visitar nos arredores de Amã. Aqui está uma breve lista de sugestões:

  • Qsar al Abad: construção histórica, provavelmente da época helenística, localizada a cerca de 17 km de Amã, no vale de Wadi as-Ser.
  • Wadi as-Ser: vale fértil que contrasta com a árida planície da capital. A alguns quilômetros desta localidade encontram-se os restos de um aqueduto romano.
  • Caverna dos Sete Adormecidos (Kahf ar-Raqim): caverna onde, segundo a tradição cristã, sete crianças se refugiaram para escapar da perseguição religiosa nos tempos do imperador Trajano. Aqui, teriam dormido, milagrosamente, por mais de três séculos.
O que fazer em Amã

O que fazer em Amã

Amã é uma das cidades mais animadas da Jordânia e aqui as opções de lazer são mais variadas do que em outros lugares do país. Recentemente, festas e eventos culturais têm sido organizados em locais privilegiados, como o Teatro Romano ou o odeão. Portanto, recomendamos verificar na oficina de turismo (ver mais abaixo). O festival de música mais importante é provavelmente o Amman Jazz Festival, com bandas e artistas locais e internacionais.

Para compras, Amã é também um excelente destino. Ela possui os principais souks ou mercados do país, entre os quais podemos citar:

  • Souk da ferragem (objetos de metal)
  • Souk Jara
  • Souk do ouro (ou El-Sagha)

Além disso, conta com várias lojas de antiguidades e artesanato, alguns deles de cooperativas locais. E para compras mais modernas e internacionais, o grande shopping de Amã é o City Mall.

Por fim, a gastronomia é outro ponto alto de Amã. Não só pela vasta gama de restaurantes, para todos os gostos e orçamentos, mas também porque são organizados cursos de culinária para viajantes, introduzindo-os aos sabores e técnicas culinárias jordanianas. Nossa equipe saberá recomendar onde comer em Amã, o que ver e onde participar de algumas destas atividades.

Como chegar a Amã

Amã é o principal portal de entrada para o país. Possui o aeroporto internacional mais importante da Jordânia, o Aeroporto Internacional Rainha Alia. Em nossa página sobre “Como chegar à Jordânia“, você pode consultar a lista completa dos destinos diretamente conectados a ele. Além disso, há um voo direto que parte de Aqaba até Amã, sendo Aqaba o outro aeroporto em funcionamento da Jordânia.

Para chegar a Amã por terra, será necessário usar a estrada, seja de carro ou ônibus, já que o serviço ferroviário é muito limitado no país. Existe apenas uma linha vinda de Damasco, que atualmente não é uma opção viável.

No entanto, Amã está bem conectada por estrada com o resto do país. A principal empresa de ônibus, JETT, tem sua principal base na capital e conecta a cidade com alguns dos principais destinos turísticos, como:

  • Aqaba
  • Petra
  • Mar Morto
  • Wadi Rum

Há saídas programadas quase todos os dias. As duas principais estações de sua rede são a de Abdali e a do 7º círculo. Esta empresa também opera rotas de longa distância para/ de Cairo e para as cidades sauditas de Jeddah, Riyadh e Dammam.

Em todos os casos, o veículo privado é a opção mais confortável e independente. Seja você optando por um carro com motorista ou por um carro alugado para dirigir por conta própria, aqui estão algumas distâncias e tempos aproximados:

  • Jerash: 50 km, 45 minutos
  • Petra: 230 km e 3 horas de viagem
  • Mar Morto: 60 km e 1 hora de viagem
  • Madaba: 30 km, 40 minutos
  • Fronteira com Israel: 50 km e 50 minutos de viagem
  • Jerusalém: 90 km e 1 hora e 45 minutos de viagem (considerando possíveis atrasos na fronteira)
  • Wadi Rum: 315 km, 3 horas e 45 minutos
  • Aqaba: 330 km e 4 horas de viagem
Como se locomover em Amã

Como chegar do aeroporto ao centro

Uma questão fundamental para qualquer viajante é como se deslocar do aeroporto ao centro da cidade. Mais uma vez, a opção mais confortável é contratar um transfer privado com motorista, que te aguardará na saída do aeroporto e levará aproximadamente 30 minutos para chegar ao centro, caso não haja engarrafamentos.

Se preferes fazer este trajeto por conta própria, aqui estão as opções disponíveis:

  • Taxi privado: os de cor amarela.
  • Taxi coletivo: os de cor branca. São mais baratos, mas geralmente seguem rotas pré-estabelecidas.
  • Taxis privados por aplicativo: como Careem e Uber estão disponíveis.
  • Ônibus-shuttle para/de o aeroporto: Sariyah Express. Sai ou chega na estação de ônibus de Tabarbour.

Endereços de interesse

Em Amã, você encontrará as principais instituições administrativas do país. Algumas delas oferecem serviços ao cidadão e ao turista. Em particular, você pode considerar os seguintes serviços:

  • Informação turística: Al Mutanabi st, Jebel Amman. Localizado no térreo do Ministério do Turismo. É um excelente local para obter informações atualizadas sobre o que ver e fazer em Amã, pois também podem fornecer detalhes sobre a programação cultural da cidade.

  • Polícia turística: Al Mutanabi st, Jebel Amman. É uma unidade da polícia local especializada em atender turistas, por exemplo, em vários idiomas. Também está situado no térreo do Ministério do Turismo.

  • Embaixadas e consulados: como capital da Jordânia, todos os países com missão diplomática no país têm sua embaixada em Amã. Você pode consultar a lista completa em nossa página sobre embaixadas e consulados da Jordânia.

Planeie a sua viagem a Amã

Disfruta de Amã e seus arredores
Desfrute de experiências
Cambia tu moneda unicamente Espana Amã e seus arredores
Altere a sua moeda (apenas Espanha)
Vuelos muy baratos Amã e seus arredores
Voos muito baratos
Alquila tu coche Amã e seus arredores
Alugue seu carro
Contrata Wifi o telefono Amã e seus arredores
Alugue Wifi ou telefone
Quieres una tarjeta Amã e seus arredores
Você quer um cartão, nós o temos!

Outros destinos

×

Olá!

Entre em contato com um de nossos consultores de viagens para obter assistência comercial.

×